Quando o amor alcança um coração

E reina no mundo íntimo do ser

É que firma-se nele cálido verão

E estabelece nele pleno amanhecer.

 

A dor se aquece em nova vibração

E arrefece ante a luz pálida

Busca com ela encontro, comunhão

Para evanescer em mente limpa, válida.

 

Renova-se assim o homem caído

Na presença do amor, por dentro sentido.

Presença de Deus, comprovada e provada.

 

Nova humana fronteira.

Celeste videira.

Ciência Maior, por Einstein desejada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s